";?>
";?> 
    pólos turísticos     página principal Fale Conosco";?>Busca no site";?>
 :: english :: :: voltar :: principal :: 




IGREJA DA SÉ
Av. Pedro II
É a catedral do Estado e seu altar-mor é tombado pelo Patrimônio Histórico. Foi construída pelos jesuítas no ano de 1762 em homenagem a Nossa Senhora da Vitória que, de acordo com a história, a Santa apareceu, na Batalha de Guaxenduba, para proteger os portugueses, que estavam em minoria, e lutavam para expulsar os franceses das terras maranhenses.

NOSSA SENHORA DO CARMO
Largo do Carmo
Rua do Egito - Centro
Parte importantíssima na história do Maranhão, a igreja está ligada à expulsão dos holandeses, em 1643, que ali organizavam a resistência, transformando a igreja em uma fortaleza. Apresentando muito pouco de sua construção original, a Igreja do Carmo sofreu muitas modificações internas em sua arquitetura, mas ainda continua sendo ponto de referência para os turistas.

NOSSA SENHORA SANTANA
Rua de Santana – Centro
Construção do século XVIII. Predominantemente neoclássica, conta com motivos barrocos. Atrativos especiais são os azulejos portugueses e um painel de admirável beleza e em bom estado de conservação.

NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DOS PRETOS
Rua do Egito - Centro
Construída por iniciativa da irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, com a ajuda de devotos de toda parte. Em 1772 a igreja foi restaurada, e mais tarde seu altar-mor recebeu a imagem de sua santa padroeira. Suas paredes laterais são revestidas por azulejos que formam belíssimos painéis.

NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS
Praça Gonçalves Dias – Centro
A única igreja de São Luís com influencias do estilo gótico, destaca-se das demais que são remanescências coloniais. Famosa e imponente datada de 1719, hoje acolhe em seu altar a imagem de Nossa Senhora dos Remédios, que era consagrada em uma linda festa tradicional, que permanece na lembrança dos que tiveram o privilégio de participar dela..

SANTO ANTÔNIO
Rua Padre antonio Veira - Centro
A capela data de 1624, construída por Frei Cristóvão de Lisboa, que chegado de Pernambuco encontrou em ruínas o antigo convento de São Francisco, edificado em 1612, pelos capuchinhos franceses que foram expulsos. Foi nesta capela que Antônio Vieira dissera o célebre “Sermão dos peixes”. Quando a igreja de Santo Antônio foi construída, os franciscanos doaram à capela a Irmandade do Bom Jesus dos Navegantes.

SÃO JOÃO
Cruzamento da Rua da Paz com a Rua São João – Centro
Construída por um ilustre Governador maranhense Ruy Vaz Siqueira, no ano de 1665. Sua construção tem um motivo muito curioso, pois o Governador, que era apaixonado por uma mulher casada e temia um escândalo fez uma promessa à São João Batista: se o romance nunca fosse descoberto ele mandaria construir esta igreja.
Deduz-se então, que este romance permaneceu em segredo, dando à cidade este belo exemplar da arquitetura neoclássica, reconstruída em 1934, traz em sua fachada as indicações: 1665 – SANCTI JOANNIS BAPTISTA ECCLESIA, como na construção original.

SÃO PANTALEÃO
Rua São Pantaleão – Centro
A antiga igreja de São Pantaleão teve sua primeira pedra de construção lançada em 1780 sob o interesse dos ilustres maranhenses, Pantaleão Rodrigues de Castro e Pedro da Cunha.
É famosa por suas festas religiosas, como a de Nossa Senhora de Guadalupe e a de Santa Severa, festejo solene de muita importância para a cidade.
Mas a maior curiosidade desta igreja fica por conta da “Roda”ou “Casa dos excluídos”, que desde 1829 acolhia os filhos de mães solteiras, hoje desativada

IGREJA DE SÃO JOSÉ DO DESTERRO
Bairro de Desterro, Centro – São Luís
O espaço é dedicado à fé católica desde os primeiros anos da colonização, quando foi erguida uma ermida. Em 1641, quando os holandeses invadiram São Luis, o santuário teria sido destruído. Em 1832, quando a edificação caiu por terra uma segunda vez, o negro José Lé dedicou-se a reconstruí-la, com seus próprios recursos e os que conseguia com os amigos.

CAPELA DAS LARANJEIRAS
Rua Grande, Centro – São Luis
Também conhecida como Quinta do Barão, é um anexo do Colégio Maranhense (Marista). Teve sua construção autorizada a 17 de abril de 1811. Possui uma varanda com entrada lateral e sacristia. Próximo dali, o belo portão da Quinta das Laranjeiras, onde se vêem as armas do Barão de Bajé.

PALÁCIO EPISCOPAL: Colégio e Capela de Nossa Senhora da Luz, construída pelos jesuítas e hoje sede do arcebispado.