Festas populares

A maioria das festas populares em Cururupu (como em todo o Brasil ) está vinculada ao calendário religioso e nelas se misturam aspectos sagrados e profanos. Dentre as que ocorrem anualmente, destacamos as mais importantes:

Bumba-meu-Boi: seus participantes vestem-se de roupas coloridas e decoradas com fitas bordadas. Todos dançam e cantam animados por uma orquestra composta geralmente de maracás, chocalhos, tambores e pandeiros. As apresentações desta manifestação folclórica têm início em junho, prolongando-se até princípio de novembro;

Pastores e Reis: são apresentados de 24 de dezembro a 06 de janeiro, relembrando a visita dos Reis Magos e dos Pastores ao Deus menino;

Tambor-de-Crioula: é realizado durante a semana dos festejos de São Benedito. São três os tambores. O primeiro chama-se ” tambor grande “(o nome já diz, é o maior e funciona como o solo do conjunto); o segundo, chama-se “sucador “(é o de tamanho médio e tem a função de segurar e dar o ritmo na marcação) e o terceiro chama-se “quirimbador “(é o menor tambor, faz o som mais rápido, dando maior alegria). A função dos homens é tocar os instrumentos e tirar as toadas, enquanto às das mulheres, é de dançar e cantar;

Caixa do Divino Espírito Santo: varia entre 09 e 13 noites do mês de maio. Os participantes são figuras que retratam o Brasil dos tempos coloniais em louvor ao Espírito Santo , ao som dos tambores (as caixas). O tocar da caixa imita o farfalhar das asas do Divino Espírito Santo, lembrando sua vinda à terra.

Festa de São Benedito: sua realização varia entre os meses de setembro e outubro. Celebrada desde antes da abolição da escravatura, esta festa tinha caráter pagã, conforme os costumes africanos. Era conhecida por Festa dos Pretos. Hoje é dirigida pela Igreja Católica e tem a duração de uma semana. No domingo um cortejo percorre as ruas da cidade levando a imagem do Santo e, de volta à igreja, realiza-se a celebração de missa solene. Após os atos religiosos, a festa do glorioso São Benedito ganha espaço no arraial montado em frente a igreja, com a apresentação tradicional do Tambor de Crioula.

Grupos Folclóricos: organizam-se especialmente na temporada junina, constituindo assim um belo espetáculo aos cururupuenses e visitantes com brincadeiras de quadrilha, dança de São Gonçalo, dança do coco e dança da cana- verde.

Carnaval: é considerado um dos melhores do Maranhão, atraindo os filhos da terra que nela não mais residem e outras pessoas que a visitam nessa época. Todos os clubes envolvem-se na alegria do carnaval promovendo bailes. As ruas são decoradas com motivos carnavalescos para que desfilem as escolas de samba e os blocos da cidade.

Conta a lenda do rei D. Sebastião, que, vencido pelos mouros em Acácer Quibir , foi encantado na Praia dos Lençóis, localizada no arquipélago de Maiaú a 160 Km de São Luís, onde está situado seu palácio feito de ouro, cristal, esmeraldas e outras pedras preciosas.

Em 04 de agosto, data que coincide com a citada batalha, aparece, à noite, reluzente e garbosa, a nau de D. Sebastião que quer aportar em Lençóis. O rei salta em seu cavalo com arreios de ouro e prata, em uniforme de gala, com espada e condecorações.

No ano seguinte, nas noites de São João, o fantasma do rei retorna à praia, agora sob a forma de um touro negro com penacho luminoso. Em desabalada carreira sai pela praia emitindo mugidos tremendos. Este encantamento permanecerá até o dia em que alguém testemunhar tal aparecimento e faça na testa do touro uma incisão, da qual jorre sangue. Então, D. Sebastião será desencantado e emergirá glorioso das profundezas do mar, com toda a pompa de sua corte. O maremoto ocasionado por tal acontecimento, fará submergir a Ilha de São Luís do Maranhão.

Endereço

Secretaria de Estado do Turismo - SETUR

Av. Dom Pedro II,
Pça da Mãe d'Água,
Nº. 32 - Centro
CEP: 65010-450
São Luís - Maranhão

E-mail para contato:
ascomseturma@gmail.com

Encontre no Mapa

Desenvolvido e hospedado pela Secretaria Adjunta de Tecnologia da Informação - SEATI