Facebook Twitter Instagram

Regionalização do Turismo

PRTnova_logo (2)

A Política Nacional de Turismo, estabelecida pela lei 11.771/2008, tem dentre os seus princípios a regionalização do turismo. Esta trabalha sob a perspectiva de que mesmo um município que não possui uma clara vocação para o turismo – ou seja, que não recebe o turista em seu território – pode dele se beneficiar, se esse município desempenhar um papel de provedor ou fornecedor de mão-de-obra ou de produtos destinados a atender o turista. O trabalho regionalizado permite, assim, ganhos não só para o município que recebe o visitante, mas para toda a região.

Embasando-se em recomendações da Organização Mundial de Turismo, o Ministério do Turismo adotou em 2004 essa política focada no desenvolvimento regional, dando maior protagonismo às Unidades da Federação. O Programa de Regionalização do Turismo trabalha a convergência e a interação de todas as ações desempenhadas pelo MTur com estados, regiões e municípios brasileiros. Seu objetivo principal é o de apoiar a estruturação dos destinos, a gestão e a promoção do turismo no País.

Esse programa de enfoque territorial foi reformulado em 2013, quando foram definidos seus oito eixos de atuação, que orientam as ações de apoio à gestão, estruturação e promoção do turismo nas regiões e municípios.

CATEGORIZAÇÃO DOS MUNICÍPIOS

A Categorização dos Municípios das Regiões Turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro é um instrumento elaborado pelo Ministério do Turismo para identificar o desempenho da economia do setor nos municípios que constam no Mapa do Turismo Brasileiro. Esse instrumento, previsto como uma estratégia de implementação do Programa de Regionalização do Turismo, permite tomar decisões mais acertadas e implementar políticas que respeitem as peculiaridades dos municípios brasileiros.

Os 54 municípios do Maranhão presentes no Mapa do Turismo se dividem em 5 categorias(A,B,C, D e E), de acordo com a Categorização dos municípios das Regiões Turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro. O instrumento, elaborado pelo MTur, identifica o desempenho da economia do turismo para tornar mais fácil a identificação e apoio a cada um.

Dentro da metodologia, as cidades maranhenses contempladas nas categorias A: 1,85% , B: 7,41%, C:14,81% , com empregos formais em meios de hospedagem, estabelecimentos formais cadastrados no Cadastur de meios de Hospedagem, fluxo doméstico e têm fluxo internacional. O conjunto de municípios dos grupos D: 68,52% , E: 7,41%, reúnem características de apoio às cidades geradas de fluxo turístico. Muitas vezes são aqueles que fornecem mão de obra ou insumos necessários para atendimento aos turistas.

PRT +INTEGRADO

regionalização_oito_eixos_prt

Lançado em 2004, o Programa de Regionalização do Turismo é resultado de um processo de planejamento descentralizado e compartilhado. Ele é um programa estruturante do Ministério, que trabalha a convergência e a interação de todas as ações desempenhadas pelo MTur com estados e municípios brasileiros. Seu objetivo principal é o de apoiar a estruturação dos destinos, a gestão e a promoção do turismo no País, a partir de oito eixos estruturantes com vistas à promoção do desenvolvimento regional.

MAPA DO TURISMO

A Secretaria de Estado do Turismo (SETUR), através do Programa de Regionalização do Turismo (PRT)   percorre a cada dois anos, os 10 Polos turísticos do Estado, com reuniões regionais, para receber a documentação obrigatória exigida pelo Ministério do Turismo (MTur), e reconhece que, por meio do Mapa do Turismo Brasileiro, o governo federal em parceria com a SETUR desenvolve políticas públicas para o setor e reforça, aos gestores municipais, a estruturação e promoção do turismo, de forma regionalizada e descentralizada. Sua construção é feita em conjunto com os órgãos oficiais de Turismo dos estados brasileiros.

A edição de 2017 do documento, revisado a cada dois anos, reúne 3.285 municípios, divididos em 328 regiões turísticas. O Maranhão aparece no mapa com 54 municípios divididos em 10 polos. A atualização é fundamental para definir o recorte territorial a ser trabalhado prioritariamente pelos governos e municípios observando características peculiares de cada região turística.

Todos os Municípios inseridos nas regiões do Mapa são considerados, pelo Programa de Regionalização do Turismo, destinos de vocação turística ou destinos de apoio que podem contribuir ou se beneficiar da geração de emprego e renda induzidos pela atividade do setor.

Saiba quais são os municípios maranhenses que estão no Mapa do Turismo:

Região Município Categoria

   Polo São Luís: Indutor

  1. São Luís
  2. Alcântara
  3. São Jose de Ribamar
  4. Raposa

 Polo Chapada das Mesa: Indutor

  1. Imperatriz
  2. Tasso Fragoso
  3. Estreito
  4. Carolina
  5. Riachão
  6. Balsas
  7. Formosa da Serra Negra
  8. Fortaleza dos Nogueiras
  9. Itinga do Maranhão
  10.  Campestre
  11. Alto Parnaíba
  12. Açailândia

 Polo Lençóis Maranhenses: Indutor

  1. Humberto de Campos
  2. Santo Amaro
  3. Barreirinhas
  4. Primeira Cruz

 Polo Delta das Américas: Indutor

  1. Tutoia
  2. Paulino Neves
  3. Araioses
  4. Água Doce do Maranhão

 Polo Munim: Estratégico

  1. Axixá
  2. Icatu
  3. Rosário
  4. Cachoeira Grande
  5. Morros
  6. Chapadinha
  7. Vargem Grande
  8. Nina Rodrigues
  9. Cantanhede

Polo Floresta dosa Guarás: Estratégico

  1. Guimarães
  2. Cururupu
  3. Porto Rico do Maranhão
  4. Bequimão
  5. Mirinzal
  6. Apicum Açu
  7. Central do Maranhão

Polo Lago e Campos Floridos: Estratégico

  1. Arari
  2. Penalva
  3. Cajapió
  4. Conceição de Lago Açu

Polo Amazônia Maranhense: Desenvolvimento

  1. Centro Novo do Maranhão
  2. Carutapera

Polo Cocais: Desenvolvimento

  1. Coelho Neto
  2. Caxias
  3. Pedreiras
  4. Igarapé Grande
  5. São João do Soter
  6. Bacabal

Polo Serras Guajajara, Timbira e Canela: Desenvolvimento

  1. Barra do Corda
  2. Grajaú

Endereço

Secretaria de Estado do Turismo - SETUR

Av. Dom Pedro II,
Pça da Mãe d'Água,
Nº. 32 - Centro
CEP: 65010-450

São Luís - Maranhão

E-mail para contato:

ascomseturma@gmail.com

Encontre no Mapa

Desenvolvido pela Sec. Adj. de Tecnologia da Informação - SEATI